17 de Janeiro 

 

Aconteceu comigo 

 

Leitura Bíblica: João 4.39-42 

 

O que vimos com nossos próprios olhos, isto proclamamos (1 Jo 1.1). 

 

   Já percebeu a diferença que há quando alguém relata um evento que aconteceu com outra pessoa e quando você mesmo passa pela experiência? Uma coisa é falar das cataratas do Iguaçu a partir do que se estuda e vê nas fotografias, outra coisa é estar lá. Quem esteve lá fala não apenas do conhecimento racional, mas fala de sensações e emoções que viveu e da realidade do que viu pessoalmente.

   Assim se dá com o testemunho de Cristo. Uma coisa é saber filosoficamente quem Deus é, ler livros, saber conceitos, decorar versículos ou defender doutrinas. Outra coisa é experimentar o amor de Deus, sentir seu perdão, relacionar-se com ele, perceber sua presença, desfrutar da sua paz, receber seu consolo e encorajamento, aprofundar-se na fé e perceber as mudanças que Jesus promove no coração e na mente de quem o segue. Uma coisa é falar da experiência de outra pessoa, outra é ter a sua própria. A mulher samaritana que encontrou Jesus na beira do poço é um exemplo disso (Jo 4). Ela testemunhou do que experimentou no contato com Jesus. Falou para seu povo e muitos creram, foram conferir e tiveram sua própria experiência como resultado do testemunho dela.

   Partilhar o evangelho é mais do que defender um bojo de doutrinas, mas é relatar uma experiência transformadora e pessoal daquilo que Cristo fez, faz e é na sua vida. É como falar de um grande amor -  não daquele que você ouve nas músicas, mas do que você vive na vida. Esse grande amor é o que você experimenta em seu relacionamento com Deus, por meio de Jesus. É o amor que Deus quer derramar naqueles que ainda não o conhecem como ele realmente é, mas que poderão conhecê-lo quando ouvirem a história que você vai contar, sobre o que Deus é e fez em você. Portanto, se aconteceu com você, conte. Se ainda não aconteceu, busque! Deus está por perto! – WMJ 

 

            Viva sua própria experiência do amor de Deus.