12 de Fevereiro 

 

 Amizade e fé 

 

Leitura Bíblica: Lucas 5.17-26 

 

Existe amigo mais apegado que um irmão (Pv 18.24). 

 

    Há uma canção que diz que “amigo é coisa para se guardar debaixo de sete chaves dentro do peito”. São letras de quem conhece o valor da amizade. É o que também está escrito no versículo-chave de hoje. Só pode ter sido fruto de uma amizade bem preservada. Gosto muito de ouvir testemunhos de cristãos que chagaram a Cristo por intermédio de amigos. Eles revelam o caráter amigo de Cristo. Jesus se fez amigo de quem queria ensinar e escolheu os amigos para dar suas últimas instruções. Para Jesus, falar aos doze tudo que o Pai tinha lhe dito era sinal de amizade (Jo 15.15), Só amigos poderiam resistir ao que viria adiante: sentimento de abandono, medo, tristeza, traição e negação.

    A leitura bíblica conta a história de alguns amigos que levaram um outro amigo paralítico até Jesus. Jesus, vendo a fé dos amigos, sentenciou: “Os teus pecados estão perdoados”. Se a história desses amigos terminasse aqui, já seria digna de ser registrada, mas não ela continua: além de levar um amigo a ter os pecados perdoados, a amizade e fé daqueles homens lhe trouxe a cura. Esse é o resultado de fé mais amizade. Se a amizade por si só já pode muito, com a fé pode atravessar séculos e nos trazer a mensagem da salvação. Muitas vezes amigos nos levam a Cristo e muitas vezes serão eles o que terão de nos carregar novamente quando precisamos de perdão dos pecados. A fé com amizade traz cura dos males e leva-nos insistentemente a Cristo, ultrapassando nossos obstáculos. Muitas vezes é preciso ser carregado por amigos, pois de outra forma de ser guardada no peito, fé digna de ser anunciada a todos devem ser inseparáveis: onde há amigos devemos preservar os e na  comunidade em que vivemos a fé, devemos preservar os amigos. – LM   

 

               Ter amigos pode ser melhor que ter irmãos,

             mas o melhor mesmo é quando ambos se juntam.