26 de Fevereiro

 

Poços limpos

 

Leitura Bíblica: Gênesis 26.12-18

 

Permaneça nas coisas que aprendeu (2Tm 3.14).

 

    De vez em quando o dono de um poço precisa mandar limpá-lo. O olho d’água é incapaz de jorrar livremente quando está sedimentado. Foi isso o que Isaque achou, e pior: os vizinhos, os filisteus, com inveja da prosperidade dele, entulharam os poços que Abraão havia cavado. A única solução foi mandar reabrir as fontes para dar água aos seus rebanhos sedentos. Na nossa vida espiritual nos iludimos se pensamos que carecemos de emoções mais intensas para satisfazer nossa sequidão de alma. Nosso texto indica a solução: abrir os poços para uma vida cristã autêntica:

(1)   O poço da leitura assídua da Palavra de Deus. É engano pensar que conhecemos a Bíblia quando sabemos apenas dizer alguns versículos. Ler de vez em quando não satisfaz. Para saber qualquer assunto é necessário passar tempo na matéria. A leitura da Bíblia só será útil se habitualmente dedicarmos bastante tempo a ela. Não faltam entulhos a cair no poço, como horas demais diante da TV, a busca de novidades no computador, muitas horas escolares, e outros. Voltemos á verdade de que “a fé vem por se ouvir a mensagem, e a mensagem é ouvida mediante a palavra de Cristo” (Rm 10.17). A água viva corre á medida que aplicamos a Palavra, que gera uma fé estável.

(2)    O poço do nosso amor a Deus. O amor precisa de atenção constante. Cristo quer ouvir o nosso “Eu te amo!” Quer sentir nossa devoção. Quando voltamos freqüentemente á “pratica da presença de Deus,” como alguém frisou, o Espírito Santo sente-se á vontade dentro de nós. Porém, quando permitimos que outras coisas atraiam nosso amor, ele se entristece. Por isso espera que voltemos arrependidos ao nosso “primeiro amor”, deixando nosso comodismo e a fria indiferença (Ap 2.4). Reaberto o nosso poço, beberemos com alegria das águas vivas de Cristo, nosso amado Salvador. – TL

  

  Zelemos pelos poços da nossa vida com Deus.