14 de Março

 

Condenado

 

Leitura Bíblica: João 8.1-11

 

Já não há condenação para os que estão em Cristo Jesus (Rm 8.1).

 

    A sugestão de leitura bíblica de hoje conta a história de uma mulher pega em flagrante adultério por um grupo de fariseus que a utilizam como arma para pegar Jesus numa cilada teológica. Eles pediam sua condenação conforme a Lei de Moisés. Para aqueles homens, a Lei falava mais alto. A Lei lhes dava poder para condenar. A Lei era mais importante que as pessoas. A Lei era um fim em si mesmo e não um meio de transformação. Eles estavam interessados em morte e não em vida. Jesus, por sua vez, que parecia não valorizar tamanha mesquinhez, agachado, escrevia no chão enquanto aqueles homens salivavam para ver a morte daquela mulher. Porém, quando Jesus lhes mostra que eles projetavam nela os próprios pecados que não tinham coragem de assumir, um a um vão saindo, condenados por sua própria consciência. Então, a palavra de Jesus para aquela mulher é libertadora e geradora de vida e oportunidade de transformação: “ Ninguém  a condenou? Eu também não a condeno. Agora vá e abandone sua vida de pecado” (vs. 10-11). Parece que hoje em dia pouca coisa mudou: pessoas continuam em seus descaminhos, fariseus de carteirinha continuam trazendo a  público o pecado do outro para eximir-se dos  seus e parece que Jesus continua agachado, escrevendo. A diferença é que hoje sabemos o que ele escreve: temos acesso á sua Palavra, ao registro de suas atitudes, valores e princípios. Hoje já sabemos como agir, mas nem sempre fazemos a opção certa. Teimamos em apontar, sentenciar e condenar. Cada vez que condenamos, refletimos o espírito farisaico e não o Espírito de Cristo, disfarçando nossas mazelas em vez de admiti-las. Mas quando amamos, corrigimos e não condenamos, revelamos a graça que salva, que perdoa e transforma e nos tornamos novamente corpo de Cristo, continuidade da expressão do seu caráter no mundo, geramos vida e oportunidade de restauração, tal como ele tem feito conosco! – WMJ

 

     Cristo concedeu perdão a vida a você, conceda isso aos outros também.