22 de Março

 

Ver e crer

 

Leitura Bíblica: 2 Reis 6.8-17

 

Eliseu orou: “SENHOR, abre os olhos dele para que veja”. Então... [o rapaz]... viu as colinas cheias de cavalo e carros de fogo ao redor de Eliseu (2Rs 6.17).

 

      Tomé passo para a história como o que precisava ver para crer. Quando finalmente se encontrou pessoalmente com Jesus, ouviu dele que são “felizes os que não viram e creram”. Os cinco sentidos (visão,tato, audição, olfação e paladar) são as portas de percepção da realidade que não consigo perceber com meus sentidos. Por exemplo, estou sem um receptor que transforme as ondas de rádio em som. O reino animal está repleto de exemplos de seres que “enxergam” com mecanismo alheios aos nossos sentidos. O microscópio revela um mundo invisível ao olho nu.

    Há ocasiões em que nos pode ser concedida percepção além dos sentidos. A Bíblia é rica em episódios, como na passagem de hoje, em que pessoas tiveram momentaneamente sua visão ampliada para a realidade além dos sentidos. Se pudéssemos, veríamos uma imensa realidade espiritual que nos rodeia. É preciso levar isto em conta. Mas o reverso da moeda é que podemos ser tentados a viver em busca do extraordinário.

    A fé cristã não pode nem deve depender do extraordinário, crer não pode ser dependente de ver. Até mesmo as pessoas que viveram as mais extraordinárias experiências espirituais não viveram seu dia-a-dia na dependência  de maravilhas. É uma grande felicidade experimentar momentos especiais e é desejável ter os olhos abertos para ver além do visível. Mas melhor ainda é ser levado pelo Espírito Santo de Deus aos pés da cruz, do Cristo ressurreto e crer, mesmo sem ver, isto é, ver com os olhos da fé. E experimentar a comunhão  com Deus na intimidade mais profunda da alma, andar com Jesus em espírito e em verdade, vivendo de tal forma que o Nome que é sobre todo nome seja glorificado. – MHJ

 

  Ter experiências com Deus é bom, mas experimentar a comunhão com Deus é melhor.