24 de Março

 

Radicalidade

 

Leitura Bíblica: Esdras 10.1-11

 

Se o seu olho o fizer tropeçar, arranque-o (Mc 9.47).

 

     À primeira vista, a leitura de hoje aponta o que fazer com certos tipos de casamento. Porém, sem querer diminuir a seriedade desse assunto, que pode mesmo ser um problema, grave, aqui ele não passa do efeito de uma causa mais profunda, que convém olhar de perto. É que, sem esta, tudo aquilo não teria ocorrido, e aquela traumática atitude de desfazer numerosas famílias (imagine-se o drama!) nada teria resolvido se a causa profunda permanecesse.

    O que havia acontecido? A resposta está no v.2: “Fomos infiéis ao nosso Deus”. Ao se casarem com as mulheres estrangeiras, eles simplesmente desprezaram uma ordem muito clara de Deus: de não se misturar com os povos vizinhos (Dt 7.3). Em muitas decisões que temos de tomar existem incertezas e dúvidas, inclusive quanto ao casamento. Essas dúvidas podem ser justas e precisam ser bem examinadas – olhando toda a Bíblia e não só um texto como o de hoje, que sozinho pode ser difícil de entender direito.

    No entanto, para o cristão, que tem uma nova vida com Deus por meio de Jesus Cristo, também existem alguns limites claros, Ele vive antes e acima de tudo para servir e agradar a Deus, mantendo-se em comunhão com ele e alimentando-se de seu amor. Qualquer coisa que atrapalhe isso (casamento, profissão, hábitos ou o que mais) não só ofende Deus, mas faz mal a nós. É por isso que Jesus foi tão assustadoramente radical no versículo-chave de hoje. Claro que, na prática, não se trata de alguém mutilar seu corpo, até porque Jesus mesmo disse que o mal que praticamos vem do coração (das nossas intenções – do fundo!), não dos membros do nosso corpo, mas tanto a história de Esdras como aquela instrução de Jesus mostram que tudo o que nos separa de Deus (e que, a propósito, se chama “pecado”) não merece contemplação. Qual será a “mulher estrangeira” de que você deveria divorciar-se? – RK

 

    Em Jesus, Deus foi radicalmente a nosso favor e espera uma resposta igual de nós.