22 de Maio

 

 

As boas-novas

 

Leia-> 1 Coríntios 15:1-4

Eu passei para vocês o ensinamento que recebi e que é da mais alta importância: Cristo morreu pelos nossos pecados [..] ele foi sepultado e, no terceiro dia, foi ressuscitados... (vv.3-4).

 

     Uma grande amiga sua está gravemente doente. Um dia você recebe um telefonema do médico dela – uma mensagem urgente para ir ao hospital. Ao chegar lá o médico lhe diz que a sua amiga tem mais dez minutos de vida.

    Com voz mansa e fraca, sua amiga preste a morrer lhe diz: “Durante todos estes anos você nunca me falou de Jesus. Pode compartilhar as boas-novas comigo?”  A sua amiga quer ouvir o evangelho antes de partir. O que você lhe diria nesses dez minutos? Aqui estão algumas sugestões para começar:

    Cristo morreu pelos nossos pecados (1 Coríntios 15:3). Muitas vezes, falamos  sobre o amor de Deus. Absolutamente certo. No entanto, deixamos de fora toda a realidade da ira divina. Embora Deus ame todos os pecadores, o pecado o deixa irado. Jesus não morreu por uma causa política ou para nos dar uma vida confortável. Ele morreu como um criminoso para aplacar a ira de Deus contra nosso pecado. Ele morreu por nós.

     Ele foi sepultado (v.4). Essa foi a expressão usada por Paulo para dizer que Jesus realmente havia morrido. Você não enterra uma pessoa até ter certeza de que ela morreu. O sepultamento de Jesus pavimentou o caminho para a Sua ressurreição. E o sepulcro está vazio porque Jesus ressuscitou dos mortos.

     Jesus ressuscitou dos mortos ao terceiro dia (v.4). O cristianismo é a religião da ressurreição. Sem a ressurreição, ele é muito parecido com qualquer outra filosofia ou religião humana. Um salvador morto não pode salvar ninguém, pois não pôde salvar nem a si mesmo. Os romanos crucificaram mais de 30 mil pessoas, mas apesar um morreu pelos pecados do mundo.

     Somente Ele vence a morte, o pecado e ressuscitou. Invista alguns minutos hoje falando de Jesus para alguém.

 

- k. T. Sim