14 de Junho

 

Na tenda

Leia-> Josué 11:15-23
Josué tomou toda aquela terra, isto é, a região montanhosa de Judá, toda a região sul... (v.16).

        Ao examinar as correspondências do dia, repentinamente minha vida se junto à vida de outros cristãos que estavam milhares de quilômetros distantes. Ao olhar para a página de uma revista, as cores marrom e branca do mapa demonstravam os locais em que os cristãos tinham sofrido violentos ataques. O mapa, identificando com precisão os lugares onde o evangelho progride com grande dificuldade, lembrou-me do pedido de Paulo para orar por aqueles que ousadamente pregam a Palavra de Deus 92 Tessalonicenses 3:1-2).     Se compartilharmos o evangelho em um país onde a liberdade religiosa e assegurada ou num onde predomina a perseguição, as lutas são reais. Ara ser vitorioso, é vital perseverarmos e termos determinação.
Intimidade com o Senhor solidifica o nosso propósito e sustenta nossa obediência quando as circunstâncias parecem incertas. Em Êxodo 33, lemos que os israelitas ficavam em pé na entrada de suas tendas enquanto Josué seguia Moisés e deixava seu lugar de conforto até entrar na presença de Deus. É ali Josué ficavam (v.11). Sua determinação em manter um relacionamento íntimo com Senhor soberano preparou o caminho dos lugares para onde Deus o estava levando.
      Os nossos próprios “momentos na tenda” são essenciais para o nosso relacionamento com Deus. Eles podem incluir reflexões silenciosas ou momentos de angústia e dias de questionamentos. Ao experimentarmos a presença de Deus, Ele examina os nossos corações e purifica as nossas intenções. Ao experimentarmos um tempo de adoração e submissão, começamos a enxergar o Seu propósito (1 Coríntios 2:12-16).
      Quando a luta parece ser esmagadora, estar “na tenda” vai determinar nossa reação. Comunhão com aquele que controla o futuro é a única coisa que nos fará superar o desânimo e alcançar a fé desejada. Deste lugar, a vitória é certa (Lucas 22:41-43).
-Regina Franklin