24 de Junho

 

Porque você está aqui

Leia-> Gálatas 5:16-24
As pessoas a Cristo Jesus crucificaram a natureza humana delas, junto com todas as paixões e desejos dessa natureza (v.24).

      “Tudo bem. Vou cuidar disso eu mesma.” De maneira brusca finalizei o celular. Percebendo que fizera justamente a coisa que não querida fazer, minha frustração aumentou. Não fazia nem 30 minutos que eu tinha compartilhado com uma amiga como Deus estava me ensinando a confiar em meu marido, ao invés de reagir. Mas ali estava novamente. Será que conseguiria aprender?
      As Escrituras nos dizem que enquanto estivermos vivos nesta terra, dois desejos lutarão em nosso interior (Gálatas 5:17). Por meio de Sua morte na cruz, Jesus destruiu o poder do pecado sobre nós. Mas a nossa luta com o pecado não se encerra quando recebemos a salvação (Romanos 7:18). Jesus deixou claro para os Seus discípulos que a obediência e a renúncia são decisões diárias (Lucas 9:23).
     Ao tentar nos convencer de que não estamos indo a lugar algum, o inimigo nos diz que nunca seremos livres. Ele vai sussurrar que nada mudou, que o poder de Deus não é real em sua vida. Envergonhados e enraivecidos por fazer o que não deveríamos, nos questionamos se as suas mentiras são verdadeiras.
    Não podemos vencer nossa natureza pecaminosa com nossos próprios esforços. A salvação vem somente pela graça (Efésios 2:8). No entanto, quando escolho a Sua graça, minha vida já não me pertence. Gálatas 2:20 diz, “Assim já não sou eu quem vive, mas Cristo é quem vive em mim. E esta vida que vivo agora, eu a vivo pela fé no Filho de Deus, que me amou e se deu a si mesmo por mim”. Recebo a condição de vencer a tentação quando – pela graça – entrego minha vida a Cristo e Ele vive através de mim (Romanos 6:6-8).
A Palavra de Deus promete liberdade. Mas não podemos andar onde não escolhemos ir. Ou nos alimentamos ou nos crucificamos. A pessoa espiritualmente morta escolheu rejeitar a liberdade e a vida que se encontra em Jesus .
- Regina Franklin