6 Setembro

 

Riso falso

 

Leia-> Provérbio 14:1-13

O sorriso pode esconder a tristeza; quando a felicidade vai embora, a tristeza já chegou (v.13).

 

    Hunter Adams, o médico cuja história de vida inspirou o filme Patch Adams, O Amor é Contagioso, de 1998, sempre incentivou o relacionamento médico-paciente apoiado fortemente no senso de humor e brincadeiras. Adams acredita que estabelecer este tipo de conexão com o paciente é fundamental para melhorar a sua saúde física e emocional.

    O riso e o humor são importantes na vida. O livro de Provérbios diz: “A alegria faz bem á saúde...” (Provérbios 17:22). Todos nós nos poderíamos utilizar mais o riso em nossas vidas.

   Embora haja lugar para o humor, às vezes o riso pode ser um disfarce. As pessoas podem aparentar felicidade, mas por dentro sentir-se emocionalmente destruídas. Como conselheiro, estive numa posição privilegiada para ouvir alguns dos mais trágicos relatos de sofrimentos pessoais, para depois, simplesmente, terminar rindo da situação.

     É verdade. Algumas vezes rir ou fazer piada representa algo mais do que simples defesa. Podemos brincar o tempo todo como forma de nos escondermos dos outros, pois assim não nos levarão a sério, E muitos de nós aprendemos a interpretar o palhaço e a encobrir muitos sofrimentos profundos por trás do nosso senso de humor e espírito brincalhão. O livro de Provérbios diz: “O sorriso pode esconder a tristeza; quando a felicidade vai embora, a tristeza já chegou” (Provérbios 14:13). Embora o riso possa mascarar a dor, ela continua lá e precisamos tratá-la.

    Chega o momento na vida de todos em que precisamos enfrentar nossos sofrimentos ao invés de nos escondermos deles. Há um tempo para transformar nosso riso em tristeza (Eclesiastes 7:3) e convidar Deus para nos dar palavras de consolo e cura às áreas férias do nosso coração.

     Não permita que o riso falso impeça o consolo e a cura que somente Deus pode trazer.

-Jeff Olson