11 Setembro

 

Perito criminal

 

Leia->Deuteronômio 17:2-13

Se souberem que alguém está fazendo isso, examinem o caso com todo o cuidado...(v.4).

 

     Minha irmã é perito criminal. Certa madrugada ela acordou às quatro da manhã pelo toque do seu telefone – tinha ocorrido um assassinato! Ela tinha 48 horas para reunir provas suficientes e registrar as acusações contra o suspeito do crime, sob custódia. Minha irmã investigou cuidadosamente o tenebroso crime, nos dias seguintes.

    Na primeira noite disse: “Quando fecho os olhos vejo sangue por toda parte.” Na segunda noite, cismo: “Vejo apenas ferimentos e lacerações.”  Na terceira noite, anunciou. “Consigo compor a sequência do crime!”

     De certa forma, os cristãos também são chamados a serem peritos criminais. Dê uma olhada de Deuteronômio 17. Nos versículos 2-13, lemos duas vezes: “...assim tirarão o mal do meio do povo” (vv.7,12). Estes versículos destacam a importância dos israelitas em investigar e punir o pecado em sua comunidade. O pecado e tão abominável para Deus que não pode coexistir com Ele. O Senhor é santo e espera que reflitamos Sua santidade. Enquanto Moisés reafirmava os termos da aliança de Deus com os israelitas, disse-lhe que não deveriam permitir que as conseqüências do pecado corrompessem a comunidade. Como um câncer, devia se diagnosticado e exterminado.

     Entretanto, eles deveriam “...examinar o caso com todo o cuidado...” (v.4). Deus não queria que tirassem conclusões precipitadas. Era necessário envolver as testemunhas (v.6). E para prevenir falsas acusações, as testemunhas tinham que atirar as primeiras pedras (v.7). Se a vida de um inocente fosse tirada, eles assumiriam a culpa pessoalmente.

   Quando os cristãos que conhecemos tiverem aparentemente caído em pecado, precisamos investigar o assunto com cuidado. Se o pecado estiver presente, nossa meta deveria ser incentivá-los a se arrependeram diante de nosso Deus santo, compassivamente.

- Poh Fang Chia