17 Setembro

 

Perdão

 

Leia-> Colossenses 3:12-17

Não fiquem irritados uns com os outros e perdoem uns aos outros, caso alguém tenha alguma queixa contra outra pessoa. Assim como o Senhor perdoou vocês perdoem uns aos outros (v.13).

 

     Ficamos chocados quando uma mulher que nos ofendera no passado apareceu numa reunião familiar. Ela destruiu a família do meu pai quando criança, e apesar das tentativas de reconciliação, nunca admitiu sua culpa nem pediu perdão pelas consequências. E invadiu nosso encontro familiar e exigindo ser tratada como alguém da família!

    Não sabíamos como reagir. Ser delicados e afetuosos ao recebê-la, correndo o risco de trivializar a sua ofensa, ou ser radical demais, alimenta ressentimentos e  fantasiar sobre a vingança, correndo o risco de negar a graça que Deus estendeu a nós. Ficávamos imaginando qual significado do perdão em tal situação (Colossenses 3:13).

    Descobrimos que o objetivo do perdão é a reconciliação. Embora nem todos os relacionamentos rompidos possam ser consertados, pois esposas e filhos agredidos devem ser protegidos de seus abusadores, devemos visar a reconciliação entre transgressor e vítima.

      A reconciliação exige o arrependimento do transgressor, que peça o perdão e, se possível, restitua as perdas. A vítima deve liberar o transgressor da necessidade de pagar por seu pecado. Ela escolhe arcar com o prejuízo e, ao invés de planejar vingança, se compromete a amar e procurar o melhor para essa pessoa.

    Pode ser extremamente difícil agir assim. Muitas vezes, é árduo demais para se conceder o perdão. Mas nós, que fomos perdoados por Deus, devemos nos comprometer a perdoar os outros e, em seguida, fazer mais um esforço para nos aproximar de quem foi perdoado (v.12).

   C. S. Lewis escreveu a um amigo: “ Na semana passada, enquanto orava, de repente descobri – ou me senti como se tivesse descoberto – que havia perdoado alguém que eu tinha tentando perdoar há mais de 30 anos. Orava para conseguir fazer isso.”

   Às vezes a revelação vem de modo repentino.

-Mike Wittmer