20 Setembro

 

Encruzilhada do blues

 

Leia-> Lucas 23:26-43

...ele nos salvou porque teve compaixão de nós, e não porque nós tivéssemos feito alguma coisa boa...(Tito 3:5).

 

      Enquanto esperava na fila de uma lanchonete no sul dos Estados Unidos, a camiseta de um cliente chamou minha atenção. Acima de duas guitarras cruzadas lia-se. “Rodovia 49 e Rodovia 61, - encruzilhada do blues.” Abaixo se encontrava a legenda: “Senhor, por favor, perdoe Robert Johnson.”

    Uma das estrelas da música que despontou do sul dos Estados Unidos no século 20, Robert Johnson escreveu os clássicos do blues Cross Road e Blues Sweet Home Chicago. Um guitarrista exímio e inovador, infelizmente ele tinha uma predileção por mulheres casadas. Johnson morreu aos 27 anos – a lenda diz que foi envenenado por um marido ciumento.

   Então, será que Deus perdoará Robert Johnson?

   Até certo ponto, pode ser que todos nós apreciemos o perdão gratuito. Ouvimos as incríveis palavras de Jesus em favor dos soldados romanos enquanto o crucificavam: “Pai, perdoa esta gente! Eles não sabem o que estão fazendo” (Lucas 23:34). Porém em nenhum trecho das Escrituras lemos a respeito de alguém que foi perdoado após a morte.

   Jesus não oferece perdão devido aos nossos próprios méritos. Ele o oferece porque nos ama como Sua criação destruída. Por essa razão, Ele escolheu pagar o preço por nossa rebeldia contra Seu Pai celestial. Um dos ladrões crucificados com Jesus compreendeu essa verdade fundamental bem o tempo (vv.40-43). Ele acreditava naquele que pode fazer tudo novo (Apocalipse 21:5).

   Desconfio que o rapaz da camiseta na cafeteria do Mississipi estava mais interessado nos talentos Robert Johnson do que em refletir sobre as ramificação do seu estilo de vida destrutivo. A verdadeira encruzilhada está na cruz sobre a qual Jesus foi crucificado por nossos pecados. Será que aceitaremos o perdão que este verdadeiro herói nos oferece?

-Tim Gustafson