14 Outubro

O ato mais difícil

Leia-> Lucas 23;23-34
Então Jesus disse: “Pai, perdoa esta gente! Eles não sabem o que estão fazendo” (v.34).

     
Na eleição presidencial dos Estados Unidos em 2000, o senador John Mccain perdeu pontos e eventualmente a candidatura por seu partido quando surgiram boatos sobre ele ter um filho de outra raça de um relacionamento extraconjugal. Além de assumidamente racista, a calúnia era particularmente detestável pelo fato da criança em questão ser uma órfã com necessidades especiais, que John e sua esposa Cindy adotaram de Bangladesh.
      Sete anos mais tarde, quando seu marido concorria à presidência outra vez, perguntaram a Cindy o que ela faria se encontrasse a pessoa que espalhara o boato. Ela o apunhalaria pelas costas? “Não”, ela disse, “apunhalaria pela frente mesmo.”
     Quem poderia culpar Cindy McCcain por nutrir esse rancor por todos aqueles anos? Ela se sacrificara por sua filha, e esse ato de amor foi distorcido e usado contra ela.
Mas a questão é a seguinte: nós que recebemos o perdão de Cristo temos obrigação de passar o mesmo perdão para os outros. Senão, Jesus disse que seremos como o devedor de “milhões de reais” que exige pagamento de alguém que lhe deve “uns il reais” (Mateus 18:23-35). Mil reais é uma quantia considerável, mas bem menos do que nossa dívida perdoada por Deus.
     Mas é tão difícil perdoar os outros! Na verdade, é impossível. Sozinhos, continuaremos a agir naturalmente e sonhando em nos vingar daqueles que nos prejudicaram. Mas com o poder do Espírito de Jesus podemos seguir o Seu exemplo, que enquanto concedia o perdão para o mundo todo, também pedia perdão pelas pessoas que o estavam matando (Lucas 23:34). O perdão é um ato de Deus. Se Ele vive em você, você pode e deve praticá-lo.
-Mike Wittmer