18 de Novembro

 

Ouça o Rei!

 

Leitura Bíblica: Juízes 21.1-25

 

Sejam todos prontos para ouvir, tardios para falar e tardios para irar-se (Tg 1.19).

 

      É no mínimo confusa essa história em Jz 21. Arrepiante talvez seja um termo melhor. E a confusão já vinha de antes. Nos capítulos precedentes fala-se de uma guerra civil entre Benjamim, uma das tribos de Israel,  e o restante daquele povo. O motivo não vem ao caso aqui, mas também não era nada bonito. O resultado foi uma grande matança. E depois?  Vejamos um balanço do que se fez neste capítulo 21: dois juramentos, duas sessões de lamentação, uma cerimônia de culto, mais uma matança e três sessões de deliberação. O ato de culto foi de acordo com a lei de Deus, mas limitou-se a uma formalidade - e serviu de estopim para mais matança. Quando foram falar com Deus, foi só para se queixar da confusão que, afinal, eles mesmos armara. Não perguntaram a Deus o que deveriam fazer, mas depois tentaram consertar as coisas com manobras espertas e também um bocado tortas. O autor do relato encerra meio desanimado, meio desculpando, dizendo que não havia rei em Israel, e assim valia tudo. O fato é que mais tarde, quando Israel teve reis, a maioria deles também não agiu melhor. Talvez tenham diminuído a confusão, mas as maldades não. Ficou apenas uma maldade mais organizada. Mas será que Israel não tinha mesmo rei? Ou só se haviam esquecido dele? Não muito mais tarde, Deus disse a Samuel: "Foi a mim que rejeitaram como rei" (1Sm 8.7). Sobrara seus próprios palpites e tentativas de firmar posição por meio de juramentos imprudentes. Não sei se o autor do livro de Eclesiastes tinha esse episódio em mente, mas de qualquer modo deu uma resposta perfeita a ele: "Quem se aproxima (de Deus) para ouvir é melhor do que os tolos que oferecem sacrifício sem saber que estão agindo mal. Não seja promessas diante de Deus. Deus está nos céus, e você está na terra, por isso, fale pouco" (Ec 5.1-2). RK

 

      Palpite errado é ruim. Jurar cumpri-lo é pior. Que tal ouvi o que Deus tem a dizer?