22 de Novembro

 

Medo e fé

 

Leitura Bíblica: Marcos 4.35-41

 

O perfeito amor expulsa o medo (1Jo 4.18).

 

       O medo é um sentimento comum a todo ser humano. Afinal, quem nunca sentiu uma pontinha de medo diante de um teste para o emprego, diante de um suposto assalto ou mesmo ao passar por uma rua escura e deserta no meio da madrugada! Pelo jeito, não é só criança que tem medo do escuro. Há quem diga até que um pouco de medo produz segurança em algumas situações, para que a auto-confiança não gere descuidos com possíveis riscos. O problema é quando o medo se torna grande demais e distorce nossa visão da realidade ou nos torna neuróticos ou inseguros ao extremo. Você tem medo? Quais são seus medos?

      O texto bíblicos de hoje diz que, certa vez, ao fazerem uma travessia de barco com Jesus, os discípulos enfrentaram uma forte tempestade que os encheu de medo: medo de morrer. O medo deles em oposição à tranqüilidade de Jesus, que dormia despreocupadamente, fez com que eles achassem que Jesus não se importava com eles. O medo os deixou cegos! Após acalma a tempestade, Jesus questionou a maturidade da sua fé. E eles agora ficaram atônitos, pois percebiam que não conheciam a Cristo tão bem assim e não sabiam lidar com seus medos. Isso já aconteceu com você? Quantas vezes Deus lhe pareceu estar alheio e surdo em meio aos turbilhões pelos quais você passava? Quantas vezes você desconfiou de sua fidelidade e amor ou deixou que o medo tomasse mais conta de você do que o próprio Cristo? Cuidado: o medo pode distorcer nossa percepção do caráter de Deus, que não muda! Diante do medo, podemos contar com a certeza da presença de Deus se ele for o nosso pastor (Sl 23.4), com a paz que Jesus nos dá (Jo 20.19) e com o amor do Pai, que elimina o medo (1Jo 4.18) e nos coloca de novo em segurança. Quanto você conhece de Deus e nele confia? Busque a Deus e ande nos caminhos de Jesus para que sua fé e confiança no Deus Eterno superem as distorções geradas pelo medo. E siga em frente sem parar! - WMJ

 

      Segurança é saber que estou envolvido pelos braços do Pai no meio de qualquer tempestade.