9 de Dezembro

 

Livro admirável

 

Leitura Bíblica: Salmo 119:1-9 e 105

 

Tenho constatado que toda perfeição tem limite; mas não há limite para o teu mandamento (Sl 119.96).

 

      A Bíblia foi e continua sendo o livro mais divulgado em todo o mundo. Mesmo atacada e até proibida em alguns países, a sua divulgação vai crescendo. Ela pode ser lida hoje em mais de 2.000 línguas e dialetos e é constantemente traduzida para novas línguas. Os exemplares anualmente impressos e distribuídos chegam a dezenas de milhões.

      Alves Mendes, teólogo e orador eloqüente formado pela Universidade de Coimbra, disse com muito acerto:

     "Livro incomparável, que há trinta e três séculos o gênero humano começou a ler e, lendo-o todos os dias e noites não tem podido concluir ainda a sua leitura."

     Mas mesmo assim a pergunta sobre ser ela a Palavra infalível de Deus continua perturbando muitas pessoas.

      Na própria Escritura é inspirada por Deus e útil para o ensino, a repreensão, a correção e para instrução na justiça" (2Tm 3.16). "Jamais a profecia teve origem na vontade humana, mas homens falaram da parte de Deus, impelidos pelo Espírito Santo" (2Pe 1.21).

     E a carta aos Hebreus começa assim: "Há muito tempo Deus falou muitas vezes e de várias maneiras aos nossos antepassados por meio dos profeta, mas nestes últimos tempos falou-nos por meio de seu Filho, e quem constituiu herdeiro de todas as coisas e por meio de quem fez o universo."

     Ora, se é verdade que Deus antigamente falou por meio dos profetas e mais recentemente por meio do seu Filho Jesus, então, logicamente, quem rejeitar a Bíblia, está também rejeitando o próprio Deus. Não há, pois, como servir e agradar a Deus e ao mesmo tempo rejeitar a sua Palavra, a Bíblia Sagrada. Jesus mesmo foi enfático ao afirmar: "O céu e a terra desaparecerão, mas as minhas palavras ficarão para sempre." (Lc 21.33) - HM

 

     A escritura não pode ser anulada (Jo 0.35).