29 de Dezembro

 

Tempus fugil

 

Leitura Bíblica: Eclesiastes 3.1-8

 

Prestem atenção na sua maneira de viver; não vivam como os ignorantes, mas como os sábios (Ef 5.15).

 

         Esta expressão latina é bem conhecida e é quando passamos de uma no para tudo que percebemos como o tempo foge. Quanta sabedoria trouxe o tempo que não volta, nas horas, minutos e segundo que não se repetem, sejam momentos de alegria ou de tristeza e dor.

       O tempo que corre veloz faz brotar novas plantas no lugar das que murcharam. Ele é como uma borracha, eficiente para apagar antigas escritas; é como a mão que vira a folha do calendário. O tempo é como a corrente de águas, que limpa por onde passa, carregando os ramos secos e ciscos de todo tamanho. É verdade que o tempo que corre não desfaz das cicatrizes, as marcas das feridas, mas proporciona alívio a muitas dores. Ele permite que nossos olhos, cansados por anos de lutas e dificuldades, se abram novamente para largos. Ele acumula em cada um de nós experiência e leva para bem distante aquilo que não pode mudar. É por isso que o profeta Jeremias escreveu: "Quero trazer à memória o que me pode dar esperança" (Lm 3.21). Contudo o tempo não pode, de modo nenhum, mudar a realidade. Não pode limpar as nossas culpas e pecados, por mais anos que se passem; ele não faz esta operação em nós. Nunca ficaremos limpos de nossas ofensas a Deus se não reagirmos e buscarmos a Jesus, que é Senhor do tempo e nos dá a purificação, como disse João: "Se andarmos na luz, como ele está na luz... o sangue de Jesus, seu Filho, nos purifica de todo pecado" (1Jo 1-7).

      Diante disso, do tempo que não pára, não deixe passar o ensinamento da Palavra de Deus: "Crê no Senhor Jesus e serás salvo, tu e tua casa" (At 16.31). Diga como Paulo: "Uma coisa faço: esqueço aquilo que fica para trás e avanço para o que está na minha frente; a fim de conseguir o prêmio da vitória... que é a nova vida em Jesus" (Fp 3.13-14). - EOL

 

     Faça do tempo seu aliado e não seu inimigo.